domingo, 21 de junho de 2009

MÚSICA E POESIA (4)

"As frases e as manhãs são espontâneas"



O mais carioca dos letristas de sua geração, Aldir Blanc compôs a maior parte de sua obra (cerca de 300 letras) com a harmonia e as sonoridades mineiras de João Bosco, numa parceria que durou décadas. Mas compôs também com Maurício Tapajós, Moacyr Luz, Guinga, Ivan Lins, Cristóvão Bastos e Paulinho da Viola, entre outros. Na melhor tradição inaugurada por Noel, contou um pouco do dia a dia carioca (brasileiro) dos últimos 40 anos, em letras recheadas de denúncia, mas também de bom humor (aqui para uma rápida biografia e aqui para uma seleção de letras).

Com marcado engajamento político, a exemplo da maioria dos letristas seus contemporâneos, são dele os versos que viraram uma espécie de hino da anistia política, em O Bêbado e a Equilibrista. Rompeu com o governo Lula após o escândalo do Mensalão e com o ex-ministro da Cultura, Gilberto Gil, a quem acusou de não representar a classe.

Literato completo, publicou como cronista no Pasquim, Playboy, Tribuna da Imprensa, Última Hora, O Estado de São Paulo, O Dia, Bundas e Jornal do Brasil. Crônicas, contos e poesias foram publicados sob os títulos: Um Cometa Cravado em sua Coxas, O Calcanhar da Memória, Brasil Passado a Sujo e Rua dos Artistas e Transversais, entre outros.

Selecionei algumas letras, por temática: De Frente pro Crime e Escadas da Penha (ambas em parceria com João Bosco) retratam a violência crônica do Rio, que só se agravou desde quando as músicas foram compostas:

Nas escadas da Penha/Penou no cotoco de vela/Velou a doideira da chama/Chamou o seu anjo-de-guarda/Guardou o remorso num canto/Cantou a mentira da nega/Negou o ciúme que mata/Matou o amigo de ala

Tá lá o corpo/Estendido no chão/Em vez de rosto uma foto/De um golEm vez de reza/Uma praga de alguém/E um silêncio/Servindo de amém...

Uma sessão de bangue-bangue? Bala com Bala (parceria com João Bosco)

A sala cala e o jornal prepara quem está na sala/Com pipoca e com bala e o urubu sai voando/O tempo corre e o suor escorre, vem alguém de porre/Há um corre-corre, e o mocinho chegando, dando./Eu esqueço sempre nesta hora (linda, loura)/Minha velha fuga em todo impasse;/Eu esqueço sempre nesta hora (linda loura)/Quanto me custa dar a outra face.

Ou, contando a história da Revolta da Chibata (1910), retratando seu líder, o marinheiro negro e gaúcho, João Cândido, em Mestre Sala dos Mares (em parceria com João Bosco):

Há muito tempo nas águas/Da guanabara/O dragão no mar reapareceu/Na figura de um bravo/Feiticeiro/A quem a história/Não esqueceu/Conhecido como/Navegante negro/Tinha a dignidade de um/Mestre-sala/E ao acenar pelo mar/Na alegria das regatas/Foi saudado no porto/Pelas mocinhas francesas/Jovens polacas e por/Batalhões de mulatas/Rubras cascatas jorravam/Das costas/Dos santos entre cantos/E chibatas/Inundando o coração,/Do pessoal do porão/Que a exemplo do feiticeiro/Gritava então/Glória aos piratas, às/Mulatas, às sereias/Glória à farofa, à cachaça,/Às baleias/Glórias a todas as lutas/Inglórias/Que através da/Nossa história/Não esquecemos jamais/Salve o navegante negro/Que tem por monumento/As pedras pisadas do cais

Fecho com esta versão modernista de Dom Quixote: O Cavaleiro e Os Moinhos (com João Bosco).

Acreditar/Há existência dourada do sol/mesmo que em plena boca/nos bata o açoite contínuo da noite./Arrebentar/a corrente que envolve o amanhã,/despertar as espadas,/varrer as esfinges das encruzilhadas./Todo esse tempo/foi igual a dormir num navio:/sem fazer movimento,/mas tecendo o fio da água e do vento./Eu, baderneiro,/me tornei cavaleiro,/malandramente,/pelos caminhos./Meu companheiro/
tá armado até os dentes:/já não há mais moinhos/como os de antigamente.



Da lista: com Leila Pinheiro, Catavento e Girassol (parceria com Guinga). Com Maria Alcina, Kid Cavaquinho (parceria com João Bosco). Com Nana Caymmi, Resposta ao Tempo (parceria com Cristovao Bastos). Com o Quarteto em Cy, Querelas do Brasil (parceria com Mauricio Tapajos). Com Elis, Transversal do Tempo (parceria com João Bosco). Com o MPB4, Amigo É Pra Essas Coisas (parceria com Sílvio da Silva Júnior). Com João Bosco, Amigos Novos e Antigos, Incompatibilidade de Gênios, Siri Recheado e o Cacete, O Bêbado e a Equilibrista, O Rancho da Goiabada, Dois pra la Dois pra cá (todas em parceria com João Bosco). E na voz do próprio Aldir, Pra que pedir Perdão (parceria com Moacyr Luz) e Lua sobre Sangue (música e letra do autor).

40 comentários:

  1. Mais uma investida ao âmago do ser brasileiro...

    Portuga fica de fora, né?...

    Abraços. Boa semana.

    ResponderExcluir
  2. Ah! Mas estive a assistir, em directo, a vitória do Brasil 3 Itália 0.

    Vem aí a Espanha!... Rsss... Crónica de uma derrota anunciada?

    ResponderExcluir
  3. Voltando à vaca fria... Você nunca falou do Rei... Que era capaz disto:

    http://www.youtube.com/watch?v=xH-6OT9eMO8&feature=related

    até isto:

    http://www.youtube.com/watch?v=eCwmq72-2ow&feature=related

    ResponderExcluir
  4. Já nós, portugas, somos capazes disto:

    http://www.youtube.com/watch?v=4W6O7_W-y3Y&feature=related

    ResponderExcluir
  5. Só se perderam as (cornadas) que "cairam por fora"!!! como se não bastasse a desumanidade ainda são burros os toureiros aí, sacrifício só se for o do boi!

    ResponderExcluir
  6. Irresistivelmente irresistível suas escolhas musicais...

    E a história contada por vc, faz com que sua postagem fique completa...

    Aliás, vc faz um trabalho de pesquisa, que me deixa encantada..!


    Parabéns!


    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Ah, que delícia, feliz a hora que retornei aos seus aposentos !! Tou aqui me deliciando com a sua playlist ... Simplesmente divina! Sabe, considero Aldir Blanc um espetáculo de "Ser", destes que vêm ao mundo pra ser tipo um porta voz dos nossos males da alma, assim como do que temos de mais bonito, mas ainda sem o nosso devido acesso ! Aliás a música exerce este poder em nós: tanto desperta o nosso lado "Bela", bem como o "Fera"!
    Elas falam por nós ...
    João Bosco é outro que exerce o mesmo papel (aliás os músicos de um modo geral), e sou fã nº 1 de suas profundas, sensuais e adoráveis canções; e juro que quando cruzo com ele aqui pelo Shopping da Gávea - pertinho de casa - tenho vontade de me atracar em seu pescoço e beijar suas bochechas, mas é claro que não vou sujar a fama do carioca, que tão bem sabe respeitar e conviver, na mais perfeita naturalidade, junto aos astros que tanto admira ! Vou me atrever a pedir que faça uma homenagem destas também a ele ( ainda q vc o tenha feito, por tabela, nas parcerias com Aldir ) Mas mesmo assim ele mereceria destaque especial em mais algumas de suas inúmeras canções ...
    Acho legal a forma brilhante como vc faz isso: vai direto ao ponto crucial do artista e expõe, de forma resumida e talentosa, a sua bela trajetória, sem ser cansativo ao leitor ... ( bem mais sucinto que o meu empolgado comentário ! rs)
    Aliás, foi através de um post destes, que cheguei ao seu Blog, e agradeço por tão agradável encontro, afinal esbarrarmos em pessoas cultas, inteligentes e bem humoradas como vc, é um privilégio dos bons ! rs
    Só não participarei mais ativamente de sua justa revolta política, tão bem demonstrada e exposta por vc neste Blog; simplesmente por não ter mais saco, de me aprofundar em mais nada, do que já está sendo difícil de digerir ! Claro que leio, vejo, ouço, me revolto, me rasgo toda; mas não consigo ir muito mais além disso, simplesmente porque o tempo passa rápido demais, e no auge dos meus 50 e muitos anos de vida, e em meio a tantas perdas sofridas que têm ocorrido em minha vida, ( e não foi somente a de minha mãe que ontem fez 1 mês não ! Tiveram outras ... ) optei por dedicar mais tempo, ao que temos de mais belo na vida ! Poesias, cançôes, imagens, leituras ( que amo!), meus "Astros" que me entorpecem de prazer, e por aí vai ! Veja bem, não me refiro ao escapismo covarde, e sim à prioridade de exercer o direito de destinar mais do meu tempo ao BELO !! Tendeu meu comentário-livro ?? rs
    Vou parar por aqui, sob o risco de vc somente conseguir lê-lo em capítulos !! rs
    Beijos empolgados !
    Helô

    ResponderExcluir
  8. Portuga,
    claro que está convidado a opinar, sendo um dos mais letrados caboclos da Confraria...
    Derrota anunciada de quem, da Espanha?
    O Roberto Carlos era (ou ainda é?) muito bom letrista, mas acho que não está no mesmo nível dessa turma que estou postando...
    Impressionantes as imagens da "tourada portuguesa", mas, perdão, em que se relaciona com o post?

    Peixe,
    sempre achei muito curiosa essa versão de tourada. É do norte de Portugal, não?

    Ava,
    thanks, nega! A gente "fazemos" o possível... rss

    Helô,
    pois lhe digo que as duas tardes perdidas, do fim de semana, valeram para ler o seu comentário.
    Não estou minimamente interessado na quantidade de leitores e comentários desse bloguinho, mas na sua qualidade.
    E a idéia de um bom bate-papo, na sala de estar ou no bar, ainda que virtuais, é o que me move manter esse espacinho.
    Eu que agradeço, muito, seu comentário!

    ResponderExcluir
  9. Ah Helô,
    claro que faço a "playlist" do João Bosco, com o maior prazer e dedicado à você.

    Só não o faço nessa série porque trata de letristas da mpb, e mais especificamente, daqueles não tão badalados quanto Chico e Caetano, por exemplo...

    ResponderExcluir
  10. Querido locutor, Roney.

    Adooooooro chegar aqui no seu estúdio e encontrar música boa. Mais uma vez você me deixou antenada nessa estação.

    Obrigada pela agradabilíssima seleção musical e pelo texto que a sua radioerremissora postou. Gosto dessa harmonia!

    Parabéns, rádio RM!

    Beijos em ondas curtas e médias.

    ResponderExcluir
  11. Já eu amo sentir a energia "telúrica" do mineirim...rs

    É tudo!

    ResponderExcluir
  12. Querida webouvinte, Maria Elisabeth,
    também gosto muito de aqui chegar e encontrar seus comentários. Estão na mesma categoria a qual me referi na resposta à Helô...
    Beijos de volta, em freqüência modulada...

    Cora, moça amorosa,
    acho que foi elogio. Foi?
    Thanks... rss

    ResponderExcluir
  13. ...é mais que elogio, seu moço!

    ResponderExcluir
  14. A síntese:

    "Aldir Blanc é compositor carioca. É poeta da vida, do amor e da cidade. É aquele que sabe como ninguém retratar o fato e o sonho. Traduz a malícia, a graça e a malandragem. Se sabe de ginga, sabe de samba no pé. Estamos falando do ourives do palavreado. Estamos falando de poesia verdadeira. Todo mundo é carioca mas o Aldir Blanc é carioca mesmo." (Dorival Caymmi)


    Aldir Blanc, o segundo compositor mais gravado pela Pimentinha (o primeiro é o Tom Jobim). Nada mal.

    Aldir Blanc, botequeiro, culto e bom de papo. Nada Mal.

    E, Mr. Pain!

    O Aldir Blanc é vascaíno! rs

    ResponderExcluir
  15. Mais? Uia! rss

    No caso do(s) seu(s) comentário(s) vai além tiquinho do que falei sobre a Helô e a Beth: em geral é (são) caso (s) para conceder parceria. O que, aliás, já fiz várias vezes...

    Como também já a convidei outras tantas para escrever aqui ou no RM NO VERBO. E inclusive, saibam ilustres leitores, cheguei a criar um blog para que ela pudesse exercer com mais liberdade seu reconhecido (por todos nós) talento.

    Em todas essas oportunidades não obtive a resposta desejada. Mas sou brasuca, como diz o Portuga, nunca desisto: reitero o convite para que a senhora escreva o que, como e quando quiser no RM NO VERBO (espaço que acho mais adequado às moças...).

    Quanto à definição do Aldir, colecionei, além desta do Caymmi, uma de ninguém menos que o maior letrista da mpb, em todos os tempos:

    "Aldir Blanc é uma glória das letras cariocas. Bom de se ler e de se ouvir, bom de se esbaldar de rir, bom de Aldir." (Chico Buarque de Hollanda)

    ResponderExcluir
  16. Sabe o que é que é, RM?

    ... é que adoro quando você fala assim...aiai...

    ResponderExcluir
  17. Ah...

    Nesse caso a gerência, penhorada, agradece! rss

    ResponderExcluir
  18. Agradece é? hmmm... e como é que vai agradecer, hein?

    ResponderExcluir
  19. Ué, Cora, é sempre ao critério da cliente, não?

    Ou então, sei lá, talvez você queira o e-mail do Portuga...

    rss

    ResponderExcluir
  20. Ahhh...é assim que se agradece? rs. O meu critério é outro. Uia!

    ResponderExcluir
  21. Ora; naturalmente...

    Queres mesmo falar?

    ResponderExcluir
  22. Chega aqui que eu digo ao pé do ouvido:

    (susurrando...)

    - Que tal uma próxima postagem com o Paulinho Tapajós, dear? (rs)

    ResponderExcluir
  23. Respondendo (também aos sussuros):

    Tá prometido, dear!

    ResponderExcluir
  24. Gracías, mineirim - um doce de laranja com doce de leite procê! ))

    ResponderExcluir
  25. Adorei a sua dica lá no comentário! Rendeu "panos pras mangas" !(coisa antiga, në ?!rs ) Pois então, aí eu fui pesquisar mais no Google, e consegui a letra toda, bem como a canção na voz de Zélia Duncan, e já acresci lá no tópico ! Alice Ruiz é uma Poeta de
    mão cheia e casou-se com outro grande Poeta, Paulo Leminsk ! Nem sei se ele está vivo ainda ... Mas valerá a pena tomar conhecimdento de suas respectivas obras ! Tenho alguma coisa de cada um lá no Blog, mas muito AQUÉM da extensa e linda obra de ambos ! Mas, o que sei tb é que ela andou fazendo parceria com Itamar, na música ! E aquela foi uma delas ! Adorei ter encontrado a letra inteira, já que só possuía somente aquele trecho anteriormente postado ! Valeu pela dica, a letra toda é divina !! Tou seguindo o Blog que citou, mas confesso que ainda não entendi a "Blogalhada" toda !! rss Não sei se todos são tb seus, ou se só prestigia as amigas/esposa ou coisa similar !! rs Não fiz o link ainda do grau de parentesco ou amizade entre todos/as! rs
    Beijosss
    Helô

    ResponderExcluir
  26. Ei Helô,
    eu que estou aprendendo com vocês... e "blogalhada" é uma ótima expressão! Só não a adoto porque "confraria" parece já ter se estabelecido... rss

    Vou tentar explicar: há cerca de 2 anos descobri esse mundinho virtual por conta de aparecer aqui, vez ou outra, pra sacanear meu chapa Marcos Rocha (o MR que você pode conhecer aí no blogroll).

    Numa dessas conhecemos e fizemos amizade com alguns blogueiros, inclusive com uma jornalista mineira, chamada Luciana G (vide blogroll).

    Bem, a Luciana é autora de um blog chamado "VERBO FEMININO", em torno do qual formou-se uma espécie de "confraria virtual". O blog "RM NO VERBO" é uma brincadeira a partir dessa história...

    Sou casado, mas não com nenhuma das moças que aparecem por aqui e por lá...

    Respondido?

    ResponderExcluir
  27. ... But

    eu te brindei com doce de laranja mesmo! ou prefere doce de limão?... siciliano (rs)

    ResponderExcluir
  28. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  29. rm, ontem a noite consegui ouvir, sem nenhuma interrupção, sua seleção musical.
    Confesso que me espantei com músicas que adoro, e não sabia de que a autoria era de Aldir Blanc.
    Isso acontece com tantos compositores, que passam desapercebidos, quando suas músicas estouram nas paradas de sucesso.
    Louvável seu trabalho em trazer a luz, pessoas assim.
    Para os leigos, não passa de um desconhecido... O que é uma pena!

    Bom dia!

    ResponderExcluir
  30. Cora,
    quais são as opções mesmo? rss

    Ava,
    a idéia, executada com todas as limitações desse chalezinho, é esta mesmo.
    Thanks, nega!

    ResponderExcluir
  31. Doce deleite...

    (com zitronatzitrone citrus sinesis reticulada ou citrus lemon)

    ...faz bem pros cabelos, prá pele, pro corpo e rejuvenesce, dizem.

    Besitos -))

    ResponderExcluir
  32. Oi Érre!
    Hoje, pela primeira vez, experimentei trabalhar ao som do rádio rm. Maravilha! Mas o Catavento e Girassol (que não conhecia) desconcentrou, viu?
    ;)

    volto prá ouvir e ler mais, afinal, como sempre, há outros posts nos comentários, né?

    ResponderExcluir
  33. Ei parceirinha,
    a música (do Guinga) é muito elaborada e a letra permite duas leituras: a óbvia e um diálogo entre o subúrbio e a zona sul do Rio. Genial!

    ResponderExcluir
  34. Ahh não...ninguém é perfeito mesmo...

    Udi!

    Que que é isso entre os seus dedos na fotinha? Ahhh não! você fuma, dear?

    tsc tsc...cof cof

    ResponderExcluir
  35. Uau, Érre! Vou ouvir novamente!
    Valeu a explicação! Adoro desvendar as entrelinhas.



    Corinha, queridíssima!
    Era só prá te chamar a atenção, quer que eu troque a foto?
    (...risos!)

    ResponderExcluir
  36. Well, na verdade eu até queria que voce trocasse o hábito...rs

    But,
    se te sentes bem... fazer o q, né?

    ResponderExcluir