sexta-feira, 20 de novembro de 2009

NOTÍCIAS DO PLANETA MINAS (1)

OS AZUIS DE BAX
























A idéia dessa nova série é destacar alguns temas, importantes em Minas, mas que provavelmente não terão grande repercussão nacional, dado o caráter pouco regionalista da chamada grande imprensa brasileira.

Lamento começar com uma notícia triste: a morte, ontem, do pintor mineiro Petrônio Bax, aos 82 anos. Descendente de holandeses e integrante da primeira geração de alunos de Guignard, é considerado um dos mais importantes artistas plásticos de Minas Gerais, com projeção inclusive internacional. Em sua obra, única e sui generis, Minas aparece como paisagem submersa e das profundezas da religiosidade nascem azuis.



Só tomei contato com sua obra bem recentemente, na comemoração dos 80 anos do pintor; mas tempo o bastante para apaixonar-me pelos azuis de indescritível beleza e o surrealismo das igrejas no fundo do "mar" de Minas.
.

31 comentários:

  1. Gente que deixa obra não morre, imortaliza-se nas acções que fez em vida.

    (P.S. - A Cora acabou de ler um livrinho que conta isso.)

    ResponderExcluir
  2. Tem toda razão, Portuga.

    Claro, desde que nos lembremos de sua obra...

    ResponderExcluir
  3. Os azuis me lembram dos azuis do António...

    Linda a obra do Petrônio Bax! Não o conhecia...

    Abração
    Anne

    ResponderExcluir
  4. Eu lembro, mineirim:

    Do Pedro Álvares de Cabral...

    Por exemplo. Rsss...

    ResponderExcluir
  5. Anne,

    Que associações são essas, menina?

    Tu, hein?...

    Tá saindo melhor do que a encomenda!

    ResponderExcluir
  6. Anne,
    a mim também me lembrou. Acho até que cheguei a comentar com o Tapadinhas...

    Portuga,
    sim; inclusive as obras inacabadas e os malfeitos... rss

    ResponderExcluir
  7. RM,

    Eu lembrei do Tapadinhas também porque o santo da segunda pintura é o Santo António.

    E porque quem fala em santos, fala em peixes:

    Você tá sabendo do protesto veemente da comunidade internacional por causa deste vídeo de um restaurante chinês que frita o rabo do peixe e serve ele vivo?

    http://www.thesun.co.uk/sol/homepage/news/2734668/Shocking-film-shows-diners-eating-part-fried-fish-alive.html

    Putz! Pura cru-eldade!

    ResponderExcluir
  8. Rss

    Os azuis, Portuga; os azuis...


    Putz, será alguma coisa relacionada com a nossa amiga Peixe, aí do Porto? rss

    ResponderExcluir
  9. Infelizmente, deve ser, deve ser.

    Não sei se vamos a tempo de salvá-la.

    Estavam a comê-la com pauzinhos, você viu?...

    Chinese não podem comer a peixinha com pauzinhos! Não podem! É feio, muito feio! Rsss...

    ResponderExcluir
  10. Também não conhecia. Bonito mesmo. Inda mais porque azul é minha cor preferida.

    ResponderExcluir
  11. Mr. Pain

    Outra hora te conto!!! rsrsrs

    Concentra nos azuis...

    Bjinhos de bom dia!!
    Anne

    ResponderExcluir
  12. Legal essa sua idéia o minerim de razer para nós mais da cultura de sua terra, gosto muito do que estou vendo... Só uma observação: Alguém por aqui falou em Antônio o Santo Português, me parece que o autor da obra estaria mostrando Francisco o protetor dos animais...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  13. Japa,
    agradeço o simpático comentário.
    Ué, não era rosa, não? rss

    Valério,
    agradeço o comentário, de estímulo e incentivo. E quero abrir a outras pessoas que desejem "noticiar" coisas de Minas...
    Tendo a concordar com você quanto ao santo, mas o Portuga é especialista nessa matéria (santos do pau oco)... rss

    ResponderExcluir
  14. Simplesmente lindo!!!

    Ahhhh, a velha e boa fixação mineira pelo mar...


    As cores me lembraram Chagall.


    Gostei da forma como ele assinava as obras.



    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Azul da cor do mar! rs

    PS: Almost, o santo da segunda pintura é o São Francisco, pois não?

    PS2: Amélie, a assinatura lembra um peixe! Também gostei.

    ResponderExcluir
  16. RM, Cora e Marcos Valério:

    É uma pena o Petrônio Bax ter morrido antes que lhes pudessmos perguntar se é São Francisco ou se é Santo António. Ambos usavam hábito semelhante pois ambos foram frades franciscanos; ambos foram protectores dos animais e dos necessitados.

    O rosto do frade sugere São Francisco. O quadro, no seu conjunto, sugere o "Discurso de Santo António aos Peixes"...

    ... Mas como Bax pintou por outras vezes São Francisco (http://www.palaciodosleiloes.art.br/leilao/2006_nov/images/009.jpg) e esse quadro está apresentado no leilão assim

    "066 - Petrônio Bax - São Francisco com peixes
    ost - ass. cie - 1986 - 60x50 cm
    Lance Inicial: R$ 1.900,00"

    e eu estou hoje muito bem disposto, ok, ok, é São Francisco. E daí?...

    ResponderExcluir
  17. Não entendo nadinha dos santos... mas acho que é a barba que faz toda diferença...rs

    ResponderExcluir
  18. Mèlinha,
    não é mesmo, querida? Mineiro é tudo igual... rss
    A propósito, o mar tá bem azul aí de onde você comenta?

    Portuga,
    agradeço os esclarecimentos... rss
    Mas me diga uma coisa: Santo Antônio era franciscano? E São Francisco, era antonino? rss

    Cora, santinha,
    ah isto faz...

    ResponderExcluir
  19. RM,

    Você tá precisando de ir mais vezes à missa e de frequentar a catequese assiduamente.

    Por falar nisso, Txiii! Tenho a missa de sábado agora às 20.30!

    Tô indo!

    P.S. - Cora, o Santo António era mais gordo.

    ResponderExcluir
  20. Ops, a César:

    Portuga tem toda razão: Santo Antônio de Lisboa (ou de Pádua), o santo mais popular de Portugal e do Brasil, foi frade franciscano.

    Boa missa, Portuga!

    ResponderExcluir
  21. Ah Portuga, olha que curioso:

    - Santa Amélia (ou Amalia)
    "... era descendente de príncipes francos, mas sua procura da paz espiritual, fez com que se retirasse da vida pública e levasse uma vida simples e muita oração e jejum no Monastério Beneditino alemão de Munster-Bilsen. Diz a tradição que teria atravessado o lago em cima de um PEIXE GIGANTE, um esturjão.

    - Santa Bibiana (ou Vibiana ou Vivian)
    "Nasceu no século quarto em Roma. Seus pais cristãos, Flávio e Dafrosa foram martirizados durante a perseguição do Imperador Juliano, e Bibiana e sua irmã Demétria foram entregues a uma mulher de nome Rufina que tentou força-las na prostituição. Como se recusava ela foi presa em hospício e acoitada. Como não cedesse foi açoitada até a morte. É a padroeira da Diocese de Los Angeles na CALIFÓRNIA e padroeira da Paróquia de Santa Vívian, Cincinnati, Ohio, Estados Unidos."


    Em tempo,
    não encontrei nenhuma "Santa Cora"... rss

    ResponderExcluir
  22. Rsss...

    A Santa Amélia anda realmente muito "retirada"... Deve ser por causa do calor do Verão.

    Em tempo: Se você não encontrou nenhuma Santa Cora, renda-se à evidência: não tem Santa Cora!

    ResponderExcluir
  23. Ai, ai e ai!

    E depois de um baiiiinho de mar, agora à noitinha pra tirar um pouco da 'uruca', uma aulinha de religião!


    Meu brasil, brasileiro!




    RMzinho, sobre a Sta Cora, try a litle harder. Pleaaase!!!

    ResponderExcluir
  24. Portuga,
    tá explicado. Mas e o(a) Peixe? rss

    Mèlinha,
    ê vidão, heim nega?
    Aqui, encontrou com a Udi por aí? rss

    ResponderExcluir
  25. Sei lá da peixa, RM! Só sei que deve ser muito chato andar por aí com o rabo frito e meio comido por chineses.

    ResponderExcluir
  26. RM,

    Você tá precisando de fazer uma visita ao oftalmologista. Claro que tem Santa Cora!

    http://www.youtube.com/watch?v=ublphhE8Y9E

    E, como seria de esperar... É mexicana! Por isso é que ela fala aquele espanhol tão caliente, tátendendo a novela?

    ResponderExcluir
  27. Rss

    Rendo-me às evidências...

    E enquanto santos comuns tem um dia de festa, esta tem uma semana inteira... rss

    ResponderExcluir
  28. Você se refere às telas, Cora? rss

    ResponderExcluir
  29. O peixe era um code cristão na época da perseguissão romana, nem sei, mas talves seja o maior motivo da confusão, o cara de barba é o Francisco mas o Antõnio pregou aos peixes... Hum... Fiquei na dúvida!

    ResponderExcluir
  30. A cor azul fez-me lembrar o irmão de Monsieur Almost que também pinta e também de minha amiga poeta Marcia Maia que adora poetar sobre o azul.

    As telas são especialzíssimas! Thanks por mais esta parceirim.

    ResponderExcluir