quarta-feira, 8 de outubro de 2008

CRISE? QUE CRISE? (2)

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, perdeu ótima oportunidade de ficar calado, ontem, em reunião da Comissão de Orçamento do Congresso Nacional. O motivo da convocação foi, obviamente, debater as possíveis consequências da grave crise financeira internacional no orçamento da União.

Olha o tamanico da crise, ó!

Sua excelência, em tom pretensioso e arrogante, abusou da prerrogativa constitucional de falar asneiras, estultices e aleivosias. Vejamos alguns exemplos (se quiser ouví-lo de viva-voz, clique aqui):

- "É muito prematuro tomar qualquer rumo agora. Revisão orçamentária agora é prematura. Proponho que vocês continuem fazendo o trabalho com a proposta que está aí."

- " Acho que temos que levar a sério, mas não podemos ficar só ouvindo as pessoas que dizem que o mundo vai acabar amanhã, e ele não vai acabar."

- "Parece que há, por parte de alguns, uma indisfarçada torcida pela crise. Os mesmos que torceram no início do governo pela inflação e depois pelo apagão agora se agarram à crise".

- "Nós somos campeões em cortar e fazer superávits. Pentacampeões..."

- "A alta do dólar não deve permanecer por muito tempo".


Bem, pensei em tecer breves comentários, mas lembrei-me de uma frase de el Rei de Espanha que parece mais adequada:

- Ministro, ¿POR QUÉ NO TE CALLAS?

30 comentários:

  1. Os políticos, para potenciarem a sua credibilidade, são exímios em proferirem considerações tão verdadeiras que, parecendo revelações, não passam de afirmações comuns. Exemplo típico é essa aí "não podemos ficar só ouvindo as pessoas que dizem que o mundo vai acabar amanhã, e ele não vai acabar.".

    É claro que o mundo não vai acabar amanhã, era o que faltava.

    O que faltou mesmo foi o Paulo Bernardo
    concluir a sua intervenção dizendo mais verdades categóricas como "O Lula é o melhor Presidente Brasileiro dos últimos oito anos!".

    É, não é?!...

    ResponderExcluir
  2. Grande Mr Portuga,
    o atual presidente está a só (sic) 6 anos no poder. Sinceramente, acho que requer-se certo distanciamento histórico para proferir sentenças tão categóricas como a feita pelo prezado amigo. Aguardemos o julgamento da posteridade...

    Mas o ministerda (by MR) foi mais enfático do que eu pretendi mostrar. Na frase que você destacou, ao invés de "pessoas" ele usou a palavra "cassandras".

    Ora prezado, isto não é papel de ministro do planejamento, ainda que político e ainda que desqualificado para o cargo, como o homenageado do postinho.

    Tiquinho mais de sobriedade e quem sabe acreditaríamos na piada de que o atual governo é austero...

    ResponderExcluir
  3. Mr. Almost,

    Brasileiro de classe mérdia alta tem ÓDIO do sucesso do Lula, sabia?
    FHC era mais chique, falava mais línguas(o Lula mal fala o português), era professor, autor de montes de livros e livretos etc etc. rsrsrsrs

    Brasileiro de classe mérdia alta não acha graça naquele dedinho decepado, nem nas frases de efeito, nem nas (dis)cordâncias gramaticais.

    Brasileiro de classe mérdia alta acha que os números da economia do governo Lula são fruto do acaso, que a aprovação indiscutível do governo Lula é culpa dos ignorantes do povão.

    Não sou petista, calma. Já imagino a caneta do emeerre em riste, vibrando de tesão, enquanto bola uma resposta à altura desse ridículo e despretensioso comentário da Filósofa rsrsrsrs

    Escrachar o Lula NÃO vai me deixar nervosa, NÃO vai me tirar o sono, NÃO vai me deixar peçonhenta rsrsrs

    Mas que a reação da caneta em riste me deixa curiosa, lá isso deixa...

    Só queria explicar ao colega português o que ocorre aqui, entre a classe mérdia alta brasileira, quando o assunto é Lula.

    Beijos aos dois!

    ResponderExcluir
  4. Essa Filó é tuuuuudo..Adorei.

    E RM, vamos combinar, que tem muito urubu torcendo pra dar tudo errado, tem, né.

    E o rei não teve de mandar uma equipe de bombeiros se desculpar?

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Prezada Filó,
    nunca a desapontaria neste particular... Meu lema é "em riste e en guard"! (rsss)

    Mas vamos lá:

    1) Já os brasileiros ricos gostam, afinal concentrou-se mais a renda e mantiveram-se as maiores taxas reais de juros do planeta, muy bueno para os rentiers...

    2) A aprovação do governo não é fruto do acaso; o aparente sucesso sim. Isto vira pó em 2 ou 3 trimestres de recessão. E as condições externas estão dadas para tanto. Faltam as internas, mas a julgar pelo "talento" de falar bobagens - a exemplo do ministro do Planejamento - desse governo, não duvido que estarão também disponíveis em curto prazo.

    3) Não tenho ódio do sucesso de Lula porque não acho que seu governo é bem-sucedido. Também não me incomoda a forma grotesca que ele dispensa à língua portuguesa, mas ao conteúdo estapafúrdio de suas intervenções, geralmente desastrosas. Quanto ao dedinho, por mim, ele pode enfiar... ah, you know, you know.

    Ainda em riste. Quer mais?

    ResponderExcluir
  6. Patty,
    ela é tudo e não está prosa (ou pelo menos todaprosa como o Ricardo... rsss).

    Claro que tem, Patty. Mas não é o meu caso, nada tenho a ganhar com isto. Mas, lembra-se de quando o PT não quis votar no colégio eleitoral? E de quando não quis assinar a nova Constituição? E de quando não quis integrar um governo de emergência quando da cassação de Collor? Chega? Posso ficar horas aqui, escrevendo sobre urubus e urubuzadas...

    Bom, se o miniatro quiser pode me processar. Peço ao Mr Almost que me defenda... rssssssssss

    ResponderExcluir
  7. Esperava umas estocadas mais fortes rsrsrs

    Só provou que é "rápido no gatilho" - o que, convenhamos, não chega a ser uma vantagem... rsrsrs

    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Querida Filó,

    apenas respondi aos seus argumentos... ou à sua "abertura".
    E repare que o tempo de resposta é que foi rápido e não a "duração" da resposta.

    Todo modo, como afirmei, continuo em riste...

    ResponderExcluir
  9. RM:

    Pior que o Paulo Bernardo foi o próprio Lula, ontem, esbravejando com aquela voz de dublador de mortos-vivos em filmes de Zé do Caixão e querendo cobrar providências do FMI contra a crise americana... Você deve ter visto.
    O que tem o cu com as calças? Que poder teria o FMI para atuar num assunto que diz respeito ao governo norte-americano.

    O apelido "Apedeuta" para esse governante incompetente e corrupto é pouco... O Paulo Bernardo está, apenas, seguindo os passos desse chefete de araque...
    Não vou continuar no tema porque me dá náuseas.
    Abraços

    MR
    8/10 - 23:05

    ResponderExcluir
  10. Claro que ouvi as declarações dele, decanão,
    e reitero o que disse à gostosa da Filó: estapafúrdias e desastrosas.

    Mas ninguém dá a menor bola para o que ele fala. Agora, quando o ministro do Planejamento faz papel de bobo da corte, quem tem grana fica de orelha em pé.

    Quero dizer com isso que, ao contrário do que pensa a Patty, esse governo não precisa de urubus. Basta um ministro pateta como esse abrir o bico e a bolsa cair (e o dólar subir).

    E crise de confiança, meu caro, é igual fogo morro acima, água morro abaixo e mulher querendo dar: ninguém segura!!!

    ResponderExcluir
  11. RM:

    Bem sei que o Lula está a pouco mais do que seis anos no poder: Mas político exagera sempre, ou não?!!

    Filó:

    Eu admiro o Lula em muitos aspectos que seria fastidioso enumerar aqui. Por acaso, conheci-o pessoalmente em 1998, ainda ele era um "eterno segundo" e um perdedor. Destaco, contudo, o facto incontestável do Lula, ser um "zé-ninguém" que partindo do nada logrou atingir o topo da sociedade política brasileira: independentemente de qualquer motivo (por exemplo, a fragilidade dos adversários de então) que explicasse isso, é um lutador e homem de muito mérito.

    Por outro lado, na Europa e no Mundo o Lula é um presidente muito considerado, uma espécie de líder da América Latina e o portador da voz dos países mais desfavorecidos.

    Há individualidades que têm esse dom, de surgirem do nada para se tornarem grandes vultos: Ghandi, Mandela, etc, e, um dia, quem sabe, Lula.

    Agradeço a sua atenção e a sua explicação. Só queria acrescentar a convicção que possuo e que me diz que nas vitórias eleitorais alcançadas pelo Lula, haverá - com certeza - milhões de votos de elementos da classe "mérdia".

    Essa argumentação de que o Lula não é apoiado pela classe "mérdia" é um argumento contraproducente e perigoso, pois, poderia ser aproveitado pela propaganda adversária para lhe retirar, imerecidamente, apoios desse sector social.

    O Lula é o Presidente de todos os brasileiros, essa é que é a verdade que deve ser dita.

    ResponderExcluir
  12. Mr Almost,
    apesar das considerações terem sido feitas à Filó (que, tenho certeza, as responderá), permita mais um ou outro esclarecimento:

    1) A chamada clásse média, no Brasil e ao contrário dos países considerados desenvolvidos, compõe uma reduzida minoria da população, apesar de inversamente influente.

    2) Já a chamada classe média-alta não passa de uma ínfima parcela e tem, em geral, hábitos de consumo e estilo de vida (além de ideologia) similares aos ricos dos países desenvolvidos.

    3) Claro que é presidente de todos os brasileiros e claro que tem qualidades individuais e carisma notáveis. Eu mesmo lembro-me de ter votado nele em 2 oportunidades: no segundo turno contra Collor e no primeiro turno contra a reeleição de FHC.

    4) Penso que isto, por si só, não garante que ele faça um governo excepcional. Ao contrário, os graves erros de condução política e os desvios de caráter ético, creio, pesarão na avaliação futura de seus mandatos.

    5) Qualquer presidente brasileiro merecerá o destaque da comunidade internacional; não por suas pretensas qualidades individuais, mas por representar nação e economia de hegemonia regional.

    ResponderExcluir
  13. Bom dia, caro RM

    Na verdade, não estudei, não. Ser uma candidata a bondgirl está sendo naturalmente fácil e divertido. Aproveito para mostrar um post antigo, em que demonstro minha paixão pelo 007.
    Confiram:
    http://papocalcinhaparte2.blogspot.com/2008/04/007-o-espio-que-eu-sempre-amarei-as.html

    Bem, eu não tenho medo de avião, nem de lancha, nem helicóptero, nem jet ski, sem asa delta. Uma bondgirl nem poderia, não é verdade? E, sim, meu passaporte está em dia (acabei de renová-lo. modelo de capa azul, muito bonito).
    Espero ansiosa por adentrar os domínios do Priorado...

    Beijos a todos

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde, Denise,
    quer dizer que fui convocado para entrevistar uma especialista?

    Ah, isto só pode ser alguma tramóia do Mr Almost... rsss

    E cuidado se encontrar-se com algum agente pateta disfarçado de ministro do Planejamento.

    ResponderExcluir
  15. Oi
    Bem informativo seu Blog.
    Abraços,
    Nice.

    ResponderExcluir
  16. Bem-vinda, Nice,
    agradeço o gentil comentário e retribuirei a visita em breve.

    ResponderExcluir
  17. Caro Mr Almost,

    Claro que a classe média vota no Lula. Em massa!

    Estou falando é da classe mérdia ALTA, essa é que tem resistência ao homem.

    Se for classe mérdia alta e um pouquinho intelectualizada, danou-se. Até admira o Mandela, por exemplo, mas não suporta a idéia de um proletário brasileiro de baixa escolaridade, com a língua presa e dedo decepado ter tanto carisma e conquistar o respeito do mundo inteiro.

    Um ex-guerrilheiro que usou tanguinha roxa na praia nos anos 80, como o Gabeira, dá pra engulir, mas um operário nordestino é outros quinhentos.

    Como bem salientou Erreme, caneta em riste, além das classes CDE, a classe A também suporta o homem. É o meu caso!! Descobri, consultando o IBGE, que sou uma pessoa rica. Moro em domicílio próprio, com freezer, geladeira, máquina de lavar e 3 (três!) televisores – logo sou rica.

    Então EU também aprovo o Lula, pois no governo dele as coisas melhoraram tanto pro meu lado que estou até pensando num helicóptero para fugir do trânsito.

    Sem trocadilho, admiro o Lula pela trajetória, que já entrou para a história. E pela capacidade de comunicador, que também merece muitos aplausos.

    Um abraço,

    Filó!

    ResponderExcluir
  18. Filó


    eu já gostava de você, mas agora, gosto incondicionalmente, melhor dizendo, amo!

    ResponderExcluir
  19. Rm, querido amigo.


    Na vida pessoal, umas questõezinhas de sáude com o netinho estão me tirando do sério.
    Mas escrever ainda me distrai, me ajuda.
    E venho aqui te agradecer pelo voto no Overmundo.
    Eu mandei aquele email sem perceber que no Overmundo tem que fazer login pra votar.
    É uma comunidade incrível, estou conhecendo muita gente legal, ligada na poesia e na escrita.
    Adorei ter te encontrado lá, dando seu voto ao meu
    Poema para cego

    Beijos, e me sentindo abraçada pelo seu carinho!

    ResponderExcluir
  20. Filó,
    mas cê tá afiada, heim nega?
    Sexo, amor e política? Boa combinação... (vai escrever algum romance? rsss)

    Elianinha,
    espero que seja só aperreio de criança, tão comum nessa idade.
    Abraço em linha, pra você, Gabida e Miguelito.
    Como não votar? Nulo e branco, nem pensar... rsss

    ResponderExcluir
  21. INFORMES DE UTILIDADE PÚBLICA

    1) Nossa nova integrante da (minha) confraria, Dona Filó, deu uma aula prática de sexo anal, que não pode ser perdida pelos amigos leitores. O link:
    http://filosofateresa.blogspot.com/2008/10/deu-na-folha-hoje.html

    2) Quem quiser votar no poema da Elianinha terá que se cadastrar no site (coisa que se faz em menos de 5 minutos). Quem quiser apenas ler o que escreve esta paulista-baiana de Todas as Letras e Caligrafias, acesse o link:
    http://www.overmundo.com.br/banco/poema-para-cegos

    ResponderExcluir
  22. Se o Presidente Lula é o que é, o que esperar de sua equipe?
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  23. Bem vindo, Cadinho,
    a primeira qualidade de um estadista deve ser saber escolher seus auxiliares, não concorda?
    E o pior que ele não é só um cadinho, mas muito rouco...
    Tenebroso! Gutural!!

    ResponderExcluir
  24. Mais dicas, RM? Mas está tudo tão claro. rsrsrs


    *Filó, sou sua fã.

    ResponderExcluir
  25. Eita Filó, mandou bem de novo. E só ganha fã aqui no espaço mais anti-Lula que eu conheço. E, claro, democrático.


    Bjs

    ResponderExcluir
  26. Baby baiana, Celine,
    tá parecendo até que você aprendeu com a Amèlie... rsss
    (também sou fã da Filó, além disso ela é muito gostosa...)

    Patty,
    mas eu até já votei no cara... e duas vezes.
    Caramba, daqui a pouco você vai indicá-lo para uma cadeira na Academia Brasileira de Letras... rsss
    Se os leitores e comentaristas, lulistas e anti-lulistas, conseguirem conviver aqui, de forma democrática e respeitosa, me dou por satisfeito com a experiência do blog.

    ResponderExcluir
  27. Foi por essas e outras que, querendo ou não, a crise chegou até nós. E Lula esteve o tempo todo com o discurso da "ilha" em meio a crise.

    ResponderExcluir
  28. Bem vindo, Rodrigo,
    não posso acreditar que o presidente da República seja tão mal informado que não soubesse da gravidade da crise financeira internacional.
    Nesse sentido, concordo com você: para o país talvez fosse mais adequado que o presidente falasse menos e, quando falasse, fosse mais sóbrio.
    De outro lado, o grosso das medidas que estão sendo tomadas só agora, poderiam ter sido feitas anteriormente e sem alarde.

    ResponderExcluir
  29. Acho que tem um campeonato no governo para disputar o troféu "perdeu a chance de ficar calado". Ô povo que fala asneira!

    ResponderExcluir
  30. Ei AP,
    mas não perdem a pose, né?

    ResponderExcluir